terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

CONFISSÕES...

     
Paulo Brabo

      Sou uma farsa. Sou um patife, um mentiroso e um canalha. Sou também um santo em muitos sentidos, mas isso apenas distorce a essência da mensagem que eu deveria estar transmitindo. Jesus evidentemente não veio para os santos, os intocados, os poupados, os intocáveis, os que merecem uma categoria à parte. Sua paixão é pelos mistos, os imundos, os misturados, os irremediáveis, os caídos, os violados, os atormentados, os não-resolvidos. "Somente a parte de mim não contaminada pelo meu vício de comportar-me como um santinho pode beneficiar-se do impulso libertador da mensagem de Jesus".
      Eu, por minha vez, não tinha nada que estar passando a imagem de um santo. Minha tarefa é transmitir a marca de Cristo, não a imagem de santo, e, definitivamente, não é a mesma coisa. Em primeiro lugar, a imagem do santo é tão rasa que qualquer canalha pode passá-la para os outros, mesmo os canalhas menos sutis, como eu. Segundo, nada está mais distante da essência da mensagem de Cristo que gerar nos outros a impressão de que é preciso ser santo em primeiro lugar para poder beneficiar-se adequadamente da gentil onipresença do Reino da graça. Na verdade, parte do escândalo da mensagem do evangelho está na ousadia de afirmar que Jesus não tem coisa alguma a dizer ao que não precisa dele.
     "Os sãos não precisam de médico" não quer apenas dizer, como estamos acostumados a pensar, que todos são doentes e por isso precisam de Jesus; também quer dizer que as partes de nós que creem não precisar de intervenção, ou agem como se não precisassem, estão irremediavelmente perdidas.


Retirado do livro: "A Bacia das Almas".

2 comentários:

  1. Então meu brother... o texto é muito bom até onde se lê... no entanto, acho que deveria ter um último parágrafo seu... Não com a necessidade de dizer em cima do texto, que como disse é muito bom. E sim, um parecer, uma revolta, um apontar de direção aonde pretende chegar com o mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim... em breve começarei a dar meu parecer, expor meus pensamentos e ideias.... tenho pensado muito, lido bastante e agora vou começar a escrever meus textos... Escrever não é fácil, e expor suas ideias é mais complicado ainda.... Estou muito subversivo, tenho que achar o ponto de equilíbrio para não assustar ninguém. Estou tentando achar este ponto de equilíbrio....

      Excluir