sábado, 21 de junho de 2014

BEIJO DE INVERNO


Quero apenas cinco coisas
Primeiro é o amor sem fim
A segunda é ver o outono
A terceira é o grave inverno
Em quarto lugar o verão
A quinta coisa são teus olhos
Não quero dormir sem teus olhos
Não quero ser sem que me olhes
Abro mão da primavera
Para que continues me olhando.

–– adaptação livre do poema de Pablo Neruda “Pido silencio”.

Imagem: “Rain lovers”, grafite do
artista australiano Loui Jover.


Retirado do facebook do site http://semioticas1.blogspot.com.br/

3 comentários:



  1. Vivi o outono, o grave inverno, o verão e foram meus os seus olhos. Nunca abri mão da primavera, mas ela não mais me olha. Tive o seu amor, que enfim teve um fim. O pior foi ela ter ido embora com a única parte de mim que tão bem conhecia: ELA.

    ResponderExcluir