segunda-feira, 2 de junho de 2014

MOMENTOS



Musica tem o incrível poder de fazer-nos lembrar de momentos, sensações, pessoas, lugares e até cheiros. Hoje, mergulhado na melodia de uma, lembrei de um lugar incrível e dos momentos magníficos que vivi ali quase todas as tardes. Não era um lugar exuberante, daqueles que todos desejam conhecer, com belas paisagens ou incríveis estruturas, era apenas uma quadra, antiga, com uma cesta de basquete, não havia absolutamente nada de especial, mas era o meu lugar favorito no mundo e onde eu desejava estar todas as tardes.

Havia neste lugar, uma árvore daquelas bem altas e com um copa densa, lustrosa e que oferecia uma sombra irresistível. Sempre que terminava de jogar, fim de tarde, colocava o fone no ouvido, deitava debaixo dela e já não conseguia sentir nada ao meu redor, era apenas eu, a música, aquela árvore, e o sentimento de estar no lugar mais seguro do mundo. Sentia paz, uma sensação incrível de liberdade, de fé, de acreditar nas coisas boas da vida. Um brisa sobrenatural envolvia aquele lugar, me perdia em mim mesmo, mas era uma espécie de se perder para encontrar o verdadeiro eu no profundo da alma, e de repente, me encontrava rindo e depois, aquelas sensações me levavam a pensar naquilo que mais fazia sentido na minha existência, família, amigos, ideais, utopias e momentos como aquele. O canto dos pássaros era mágico, tirava o fone do ouvido e admirava o som produzido de forma tão singela, era como um canto de agradecimento ao Criador por mais um dia de vida.
 Lembrava de Adão no jardim, sempre imaginava-o deitado debaixo de uma árvore, daquelas que oferece uma irrecusável sombra fresca, e no final da tarde, ao som dos cantos dos pássaros e do sopro suave do vento, encontrava com o Divino. Penso que este era o momento favorito dele, e todos os dias, esperava por ele como se fosse o último momento que teria a oportunidade de vivenciar aquilo. Ele, a natureza, o criador, o encontro, a paz, o viver transformador e a alegria.
Hoje senti saudades daquele lugar e desejei voltar para vivenciar aquilo de novo, mas também, lembrei  que lugares e momentos como este, cercam o nosso dia a dia, não exatamente da mesma forma como acontecia ali, naquela quadra, debaixo daquela árvore, mas tão incríveis quanto, basta estarmos atentos e fazer dos momentos e ao lado de pessoas especiais, experiências divinas. Lembrei das belas palavras de Rubem Alves:"Cada momento de alegria, cada instante efêmero de beleza, cada minuto de amor, são razões suficientes para uma vida inteira. A beleza de um único momento vale a pena de todos os sofrimentos."
A propósito, o lugar era este


E esta é a música que me fez resgatar estes momentos.


Felippe Ramos do Nascimento


Um comentário:

  1. Tava à toa rodando blogs e calhei neste aqui--gostei muito da tua postagem! Continua assim :-)

    ResponderExcluir